Alfaparf desembarcou em 6 novos mercados e elevou o faturamento a 249 milhões de euros

19/04/2018


O grupo Alfaparf, multinacional italiana da indústria cosmética e associada da Câmara Ítalo-brasileira Comércio e Indústria, que atua no setor dos produtos para cuidados com os cabelos e o corpo, com sede em Osio Sotto (BG), Itália, fundada em 1983 pelo atual presidente Roberto Franchina, fechou o balanço consolidado de 2017 com resultados de recorde, elevando o faturamento a 249 milhões de euros, +8% em comparação com 2016, quando o faturamento atingiu 235 milhões.

A empresa focou na renovação e na racionalização do portfólio de produtos (tanto na área de saúde quanto na área de Skincare), na diversificação da presença internacional e na otimização da gestão da empresa (tanto na frente comercial quanto na produção), aponta Alfaparf em um comunicado.

Os lances dos produtos da categoria Haircare representaram o principal fator de crescimento para o grupo Alfaparf no ano passado, com um faturamento em 2017 de 135,2 milhões de euros, no enquanto o Skincare obteve rendimentos de 28,7 milhões, o varejo de 31,6 milhões de euros e atividades como Private Label de 54 milhões de euros. As exportações geraram 80% do faturado total da Alfaparf.

Muito interessante é o dato do índice Ebitda (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização), que alcançou 54 milhões de euros em 2017, aumentando de 1,1 milhões durante um ano, mas sobretudo crescendo de 7 milhões em comparação com 2015.

A América Do Sul, em particular Brasil, México e Argentina, ainda representa a principal destinatária dos produtos fora da Itália, apesar das dificuldades que o mercado brasileiro tinha que enfrentar depois da recessão e a geral situação dos mercados na América do Sul. Os consumos na Europa, Itália em particular, cresceram de forma menos significativa.

O grupo italiano controla as marcas Alfaparf Milano, Yellow, Alta Moda, O Salão de Milão (Haircare Ten Science, Dibi Milano, Becos, Olos, APG Tech (Suncare) e Decoderm (Skincare e maquiagem).

A empresa desembarcou em alguns novos mercados em 2017: Polônia, Rússia, Austrália, China, Índia e Oriente Médio; uma filial será inaugurada nos Emirados Árabes Unidos em 2018.

“Nós vendemos apenas para cabeleireiros, em parte diretamente e em parte por meio de distribuidores, dependendo das áreas geográficas, e por enquanto não temos planos para abrir lojas monomarca”, afirmou a responsável do marketing global da Alfaparf Milão, Cristina Andreetta. “Estamos distribuídos em 96 países do mundo inteiro e temos 5 fábricas, na Itália, no Brasil, no México, na Argentina e no Venezuela, considerando a nossa grande exposição comercial na América Latina. Só na Itália estamos espalhados por 6.500 cabeleireiros. Na América do Sul muito mais. Por exemplo, temos 150.000 cabeleireiros oficias no Brasil, na Itália 80.000.”

Fonte: Fashion Network



Todas as Notícias