Balança comercial do Brasil tem superávit de US$ 67 bilhões em 2017

11/01/2018


A balança comercial brasileira teve um superávit de US$ 5 bilhões em dezembro, informou o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). O número é o resultado de US$ 17,6 bilhões em exportações e US$ 12,6 bilhões em importações. Em dezembro de 2016, a balança comercial brasileira havia registrado saldo positivo de US$ 4,4 bilhões.

No acumulado de 2017, o superávit foi de US$ 67 bilhões, o maior da série histórica, iniciada em 1989, e que ficou em linha com as estimativas mais recentes do próprio MDIC, que apontavam para um superávit entre US$ 65 bilhões e US$ 70 bilhões. Em 2016, a balança comercial brasileira havia ficado positiva em US$ 47,692 bilhões.

No ano, as exportações somaram US$ 217,7 bilhões, alta de 18,5% em relação a todo o ano de 2016 – maior resultado desde 2014. Enquanto as importações totalizaram US$ 150,7 bilhões, resultado 10,5% ,maior que no ano passado.

O secretário de Comércio Exterior do Ministério da Indústria e Comércio, Abrão Neto, classificou como “contundente” o resultado da balança comercial do ano passado. “O número mais vistoso é o saldo comercial de US$ 67 bilhões, o que tem uma importância muito grande”, disse, ao comentar que o saldo positivo no comércio exterior tem ajudado o Brasil a reduzir o déficit em transações correntes. Ele ressaltou que não foi apenas o saldo comercial que chamou atenção. Abrão Neto notou que o ano termina com o aumento das exportações e importações, seja pelo aumento dos volumes como preços. Ou seja, indicam reação consistente.

Nas exportações, o volume acumulado do ano foi o maior desde 2014. “Em 2016, as quantidades de exportações foram recorde, mas do lado dos preços foram os menores em dez anos para soja, petróleo e minério de ferro”, disse, ao comentar que há recuperação nos dois fatores. “A recomposição vem a partir dessa base com crescimento tanto do quantum (quantidades) como do preço para todas as categorias de produtos: básicos, semimanufaturados e manufaturados”, disse.

O secretário de Comércio Exterior do MDIC disse que as importações registraram crescimento em todos os meses de 2017, comparativamente ao ano anterior. Esse comportamento se acentuou a partir de setembro, disse o secretário, o que mostra a retomada do crescimento da economia brasileira. Ainda segundo o secretário, em dezembro, a importação teve a maior taxa de crescimento de todo o ano de 2017, de 21,4%. O saldo, de US$ 17,595 bilhões, foi o quarto maior já registrado para meses de dezembro.

Fonte: Valor

 

 



Todas as Notícias