Enel Green Power põe em operação usina de energia solar com capacidade de 475 MW

28/01/2020


A Enel Green Power Brasil Participações Ltda. (“EGPB”), subsidiária dedicada a energias renováveis, iniciou as operações da seção de 475 megawatts da usina fotovoltaica de São Gonçalo, localizada em São Gonçalo do Gurgueia (PI). Essa é a maior planta fotovoltaica da América do Sul totalizando um investimento de aproximadamente R$ 1,4 bilhão.

As pequenas e médias empresas do setor podem contar com a expertise da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro para aproveitar as grandes oportunidades de entrar no mercado brasileiro levando em consideração que a ENEL é associada a nossa Câmara de Comércio desde 2007 e está representada em nosso Conselho de Administração.

“Colocar em operação nossa maior usina solar no Brasil muito antes do prazo final representa um resultado importante para nossos negócios no país, confirmando nossa liderança e nossa competência no mercado fotovoltaico brasileiro. A conclusão de São Gonçalo destaca também nossa capacidade de construir grandes sistemas solares de forma rápida e eficiente, garantindo os mais altos padrões de segurança em todos os nossos canteiros de obras durante todo o processo de construção “, afirma Antonio Cammisecra, CEO da Enel Green Power. “Continuaremos a desempenhar um papel fundamental no desenvolvimento do setor fotovoltaico brasileiro, que representa uma parte importante da diversificação e resiliência do mix de geração [de energia] deste país”.

São Gonçalo é a primeira planta da Enel no Brasil a usar módulos solares de dupla face que capturam energia em ambas as superfícies do painel, com um aumento esperado na produção de eletricidade de até 18%. Uma vez em plena capacidade, a seção de 475 MW da usina poderá gerar mais de 1.200 GWh por ano, evitando a emissão de mais de 600 mil toneladas de CO2 na atmosfera. Dos 475 MW de capacidade instalada, 265 MW são apoiados por contratos de 20 anos de fornecimento de energia para um conjunto de distribuidoras negociados em leilão de energia organizado pelo governo. Os 210 MW restantes vão gerar energia para o mercado livre.

Em agosto passado, a Enel anunciou o início da construção da extensão de 133 MW do parque solar de São Gonçalo, em que a empresa italiana investiu cerca de 422 milhões de reais e é apoiada por contratos de fornecimento de energia firmados com clientes corporativos no livre mercado brasileiro de energia.

A expansão, que elevará a capacidade total de São Gonçalo para 608 MW, deve começar a operar ainda em 2020. Com capacidade total, a usina de 608 MW terá condições de produzir mais de 1.500 GWh por ano, evitando a emissão de mais de 860 mil toneladas de CO2 na atmosfera a cada ano. No Brasil, o grupo Enel, por meio de suas subsidiárias EGPB e Enel Brasil, possui uma capacidade instalada renovável de aproximadamente 2,9 GW, dos quais 782 MW eólicos, 845 MW fotovoltaicos e 1.269 MW hidrelétricos.

Fontes: Affari ItalianiIl Messaggero



Todas as Notícias