Jair Bolsonaro toma posse como 38º presidente do Brasil

04/01/2019


Jair Bolsonaro (PSL) tomou posse nesta terça-feira, 1º de janeiro de 2019, e tornou-se o 38º presidente da República do Brasil. A cerimônia de posse presidencial durou cinco horas, com discursos no Congresso Nacional e no Palácio do Planalto. Após desfilar por Brasília ao lado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, ele e o vice-presidente, o general Hamilton Mourão, prestaram juramento à Constituição e assinaram o termo de posse diante de um plenário da Câmara dos Deputados lotado.

Estavam presentes na cerimônia os chefes de Estado ou governo da Bolívia, Evo Morales, Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, Chile, Sebastián Piñera, Honduras, Juan Orlando Hernández, Hungria,Viktor Orbán, Israel, Benjamin Netanyahu, Marrocos, Saadeddine Othmani, Paraguai, Mario Abdo, Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, e Uruguai, Tabaré Vázquez. O governo italiano enviou para a cerimônia de posse o ministro de Políticas Agrícolas Gian Marco Centinaio, membro da ultranacionalista Liga, partido liderado por Salvini.

Salvini deseja ‘boa sorte’ a Bolsonaro na Presidência

O ministro do Interior e vice-premier da Itália, Matteo Salvini, desejou “boa sorte” ao novo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

Salvini apoia o capitão reformado desde a campanha eleitoral e, após o resultado das urnas, comemorou a derrota da esquerda no país. “Bom trabalho, presidente Jair Bolsonaro”, escreveu o ministro no Twitter.

Bolsonaro já indicou que pretende se aproximar da Itália e defende a extradição de Cesare Battisti, que teve sua expulsão ordenada por Michel Temer, mas ainda não foi encontrado pela Polícia Federal.

Ministro Centinaio ironiza produtos brasileiros que remetem à Itália

O ministro de Políticas Agrícolas da Itália, Gian Marco Centinaio, ironizou produtos alimentícios brasileiros que fazem referência a ícones da gastronomia de seu país.

Centinaio, que veio ao Brasil para representar o governo italiano na posse do presidente Jair Bolsonaro, postou no Twitter fotos de diversos itens, como exemplares de muçarela, queijo “tipo gorgonzola” e presunto “tipo parma”.

“Sonoridade italiana no Brasil? Não, obrigado! Apenas ‘made in Italy’”, escreveu, citando na mensagem consórcios de produtores de presunto parma, gorgonzola e muçarela. Em outro post, o ministro fotografou produtos brasileiros que usam nos rótulos as cores da bandeira italiana.

Centinaio é membro do partido ultranacionalista Liga, que governa a Itália em aliança com o antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S). O país batalha em fóruns de comércio internacionais para garantir a proteção de produtos “made in Italy”, denunciando a existência de “imitações” em outras nações.

Fonte: ANSA



Todas as Notícias