A empresa italo-argentina Ternium adquire a CSA da Thyssen por R$ 4,9 bilhões

24/02/2017


A Thyssen tentava se livrar da CSA desde 2012, pouco depois de a siderúrgica entrar em operação em 2010, ainda com problemas operacionais e ambientais. A CSA está situada em Santa Cruz, distrito do Rio de Janeiro. Entrou em operação em meados de 2010 e dispõe de capacidade para fazer 5 milhões de toneladas de placas (aço plano semi acabado que é utilização na laminação de chapas).

O grupo industrial e de tecnologia Thyssenkrupp comunicou ontem à noite a venda da siderúrgica brasileira. A Ternium já havia mantido interesse pela CSA em 2012, mas as negociações não avançaram. No ano passado, logo depois que a Vale se desfez de sua parcela de 27% na siderúrgica para a própria Thyssen, os ítalo-argentinos voltaram a negociar.

O valor da operação – com pagamento de € 1,26 bilhão em dinheiro -, segundo informou Thyssen, foi baseado na avaliação da CSA em 30 de setembro (data do balanço fiscal 2015/2016). A diferença, € 300 milhões, referem-se a uma dívida contraída com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES).

A CSA é um complexo integrado de produção de aço. Além da usina, que faz placas de elevada qualidade (high-end), abriga um porto de águas profundas e uma geradora de energia de 490 MW.

O negócio representa uma grande tacada por parte da Ternium, que desde 2012 já está no Brasil como uma das acionistas do bloco de controle da Usiminas, ao lado da Nippon Steel. O grupo ítalo-argentino se posiciona fortemente no país e reforça sua estratégia nas Américas.

A Ternium antecipa que vai financiar a aquisição com empréstimo bancário e espera começar a consolidar o balanço da CSA e os resultados das operações a partir do terceiro trimestre de 2017.

“Ao concluir essa transação, a Ternium está incorporando mais uma usina siderúrgica de última geração ao seu parque industrial. Isso vai permitir aumentarmos nossa diferenciação e fortalecer nosso negócio em setores industriais estratégicos na América Latina”, afirmou o presidente da companhia, Daniel Novegil.

Fonte: O Globo



Todas as Notícias