Câmara inaugura delegação em Pernambuco: descubra mais sobre a economia do estado!

09/05/2022


No intuito de estar ainda mais próxima do empresariado em toda a sua área de atuação, a Câmara acaba de inaugurar mais uma delegação: dessa vez, em Pernambuco. A Dra. Ingrid Zanella, sócia titular do Queiroz Cavalcanti Advocacia, responsável pela equipe de Direito Marítimo, Portuário e Aduaneiro será nossa delegada responsável no estado. 

No que concerne especificamente à importância da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio em Pernambuco, destaca-se que a Itália está entre os principais destinos das cargas embarcadas no Complexo Industrial Portuário de Suape. Ademais, pode vir a ser beneficiada do agronegócio existente em Petrolina – PE.

O Complexo de Suape é considerado o porto público de maior movimentação de cargas entre as regiões Norte e Nordeste do Brasil (1) e que está distante apenas quarenta quilômetros do Recife. Uma das principais razões para tanto é a sua localização estratégica, visto que, segundo dados do website do Complexo, 90% do PIB (Produto Interno Bruto) da região Nordeste está inserido em um raio de oitocentos quilômetros do porto, o qual engloba 07 capitais de estados nordestinos. Tal fato transforma-o em um hub port natural, ou seja, em um porto concentrador e distribuidor de cargas para o Nordeste e também para a região Norte do Brasil. (2)

Como se não bastasse, a movimentação de cargas em Suape está em franca ascensão. O porto alcançou em 2021 a maior movimentação anual da sua história, na medida em que houve um faturamento recorde de R$260 milhões, o que representa um aumento de 14% em relação a 2020. (3)

Esse crescimento do Complexo de Suape, inclusive, tem contribuição direta de indústrias italianas lá instaladas.

É que, por um lado, a movimentação de veículos aumentou, em 2021, 20% impulsionada, dentre outros fatores, pelo sucesso da fábrica da Fiat instalada no norte de Pernambuco. Por outro lado, os graneis líquidos (óleos, combustíveis e outros derivados de petróleo) representam 67,8% das movimentações do porto de Suape, o qual é considerado o líder do ranking das operações de granéis líquidos entre todos os atracadouros do Brasil, consequência direta também das operações da Decal, a qual está instalada dentro do próprio Complexo. (4)

Ademais, no Recife encontra-se o Aeroporto Internacional do Recife – Guararapes/Gilberto Freyre, o qual, atualmente, possui voos para doze destinos internacionais diferentes. 

O Aeroporto do Recife, inclusive, foi considerado o melhor do das Américas e entre os 05 melhores do mundo na categoria médio porte, segundo o levantamento The On-Time Performance Report, realizado pela consultoria Cirium – uma das mais importantes do setor aéreo. (5) Nesta pesquisa foram levados em consideração aspectos como a pontualidade, tempo de espera, segurança e serviço prestado pelos funcionários.

Outrossim, há de se ressaltar que, a despeito das atribulações econômicas enfrentadas pelo Brasil nos últimos anos, o desempenho econômico de Pernambuco vem sendo satisfatório. Não por acaso, no ano de 2021, o Produto Interno Bruto do estado cresceu 4,2% em relação ao ano anterior. (6)  Esse desempenho acima da medida nacional é, dentro outros fatores, diretamente impactado pelo já citado aumento da movimentação de cargas no Complexo Industrial Portuário de Suape e pelo agronegócio de Petrolina.

Ademais, a cidade de Petrolina, em Pernambuco, situada às margens do rio São Francisco, se prepara para mais um recorde na exportação de frutas. Mais de 170 mil toneladas de manga e 50 mil toneladas de uva, os carros chefes da região, devem chegar a mais de dez países, como os Estados Unidos, Reino Unido e Espanha, neste ano, movimentando mais de 300 milhões de reais. (7)

Com investimentos em novas tecnologias e aumentos constantes em produtividade, o agronegócio em Petrolina registrou um crescimento em 2021 tanto em relação à lavoura permanente como temporária – e, no primeiro semestre, as exportações deram um salto de 48% em comparação ao mesmo período de 2020.

Por esses motivos, Petrolina é a primeira colocada no setor de agronegócio no ranking das Melhores Cidades para Fazer Negócios, elaborado pela consultoria Urban Systems.

Dessa maneira, o estado de Pernambuco mostra-se como um dos principais polos comerciais da região Nordeste, detentor de uma posição geográfica privilegiada, bem como possuidora de instalações portuárias e aeroportuárias capazes de torna-la um importante polo comercial, industrial, econômico e cultural das relações entre o Brasil e a Itália.

Esse fato, então, demonstra o acerto na criação de uma Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio no estado de Pernambuco. 

Para demonstrar o sucesso das relações comerciais entre Itália e Pernambuco, nada pode ser mais eficiente do que enumerar exemplo de empresas italianas dos mais diversos campos de atuação já estabelecidas no estado, as quais vêm prosperando em suas atividades:

Vard Promar: Controlado pelo grupo italiano Fincantieri S.p.A., o estaleiro Vard Promar está instalado no Complexo Industrial Portuário de Suape e é especializado na construção de embarcações do tipo offshore para exploração e produção de petróleo e gás, bem como de navios de pesca, guarda-costas e quebra-gelos.

Fiat: A montadora possui fábrica no município de Goiana, região metropolitana do Recife, destinada à produção de veículos da marca Jeep. Atualmente, as instalações tem flexibilidade para fabricar diversos modelos simultaneamente e capacidade instalada para produzir 280 mil veículos por ano, alcançando a marca de mais de um milhão de veículos produzidos em 2021. (8)

TIM: Terceira maior operadora de telefonia em operação no país em número de linhas ativas, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações – Anatel, a TIM possui milhares de usuários e ampla cobertura de sinal em todas as regiões do estado. (9)

Decal: Indústria italiana especializada na armazenagem, formulação e movimentação de granéis líquidos, a Decal entrou em operação no estado de Pernambuco no ano de 2015 e, desde então, produz combustíveis no Complexo Industrial Portuário de Suape.

Campari: O grupo produtor de bebidas possui, desde 2010, fábrica no Polo Alimentício do Complexo Industrial Portuário de Suape, na qual investiu R$ 122 milhões à época de sua construção. Esta fábrica possui capacidade de produção 50 milhões de litros anuais das marcas do grupo, quase quatro vezes maior do que a instalação anterior, a qual também funcionava em Pernambuco. (10)

Fontes: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10



Todas as Notícias