Confiança das empresas e dos consumidores italianos continuou a aumentar em julho

13/08/2021


Apesar das incertezas relacionadas com a recuperação de infecções devido à propagação da variante delta e a forte redução de restrições, em julho a confiança das empresas e consumidores continua crescendo, alcançando um novo recorde.

O ISTAT estimou um aumento tanto do índice de confiança dos consumidores (de 115,1 para 116,6) como do índice de confiança das empresas (de 112,8 para 116,3).

No que diz respeito aos consumidores, todos os componentes do índice de confiança estão crescendo, exceto a confiança no futuro: o clima econômico foi de 126,9 para 129,6, o clima pessoal sobe de 111,1 para 112,2, o atual aumenta de 108,1 para 111,9; já o clima futuro cai de 125,5 para 123,5.

Para as empresas, estima-se uma melhoria na confiança em todas as áreas pesquisadas. Na construção, serviços e comércio de varejo, o índice aumentou acentuadamente (de 153,6 para 158,6, e de 107,0 para 112,3 e de 107,2 para 111,0, respectivamente) enquanto o aumento foi menor na fabricação (de 114,8 para 115,7).

No que diz respeito aos componentes dos índices de confiança, na indústria manufatureira, as expectativas sobre as encomendas melhoraram, já as sobre os fornecimentos caíram, enquanto as expectativas sobre a produção diminuem apenas ligeiramente. Na indústria da construção, todos os componentes do índice estão em alta.

Em relação aos serviços de mercado, as expectativas sobre o andamento dos negócios sinalizam uma recuperação notável; as expectativas sobre as encomendas estão em diminuição leve. 

No comércio a varejo, os juízos e as expectativas sobre as vendas estão em alta. A confiança está aumentando em ambos os circuitos de distribuição analisados: na distribuição tradicional o índice vai de 101,7 para 104,6 e na distribuição em larga escala vai de 109,0 para 112,8.

Com base nas perguntas trimestrais do questionário à indústria manufatureira, em julho nota-se o crescimento marcante da percentagem de empresas transformadoras que se queixam da insuficiência de instalações ou da falta de materiais, como barreiras à produção.

Fonte: Innovation Post



Todas as Notícias