RIO DE JANEIRO: SÃO SEBASTIÃO “EMBAIXADOR” DA ITÁLIA

24/11/2015


Lugar de honra da arte italiana durante as celebrações do 450º aniversário da fundação da cidade do Rio de Janeiro.

O Museu de Belas Artes da capital fluminense receberá pela primeira vez, graças à iniciativa da Embaixada Italiana em Brasília e com o apoio da Enel Green Power, “São Sebastião, uma homenagem da Itália para a cidade do Rio de Janeiro”. Trata-se de duas obras-primas dedicadas ao santo italiano, que é também patrono da cidade: “São Sebastião”, de Guido Reni, e “São Sebastião socorrido por Irene”, de Guercino. A exposição das duas obras, que se realizará de 27 de novembro de 2015 a 27 de março de 2016, representa a colaboração entre um dos mais importantes museus brasileiros e o “Sistema Italia”, em particular, a Embaixada, a Enel, os Museus Capitolinos de Roma, a Pinacoteca de Bolonha, o Consulado-Geral e o Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro.

“São Sebastião, uma homenagem da Itália para a cidade do Rio de Janeiro”

A intenção dos patrocinadores e organizadores é de que o empréstimo das obras represente o início de uma colaboração regular entre os museus que possa ir além da realização de mostras artísticas, de modo a aproximar as tradições expositivas dos dois países. O Rio de Janeiro foi fundado em 1565 pelo militar português Estácio de Sá, que a chamou “São Sebastião do Rio de Janeiro”, após a derrota e subsequente expulsão dos franceses do território brasileiro; isso em homenagem ao santo que emprestara o nome a seu monarca, Sebastião I de Portugal. Por séculos o povoado foi comumente chamado de São Sebastião, não pela segunda parte do nome. Numa época mais recente, em 1979, foi construída a catedral de São Sebastião, popularmente conhecida como “Catedral Metropolitana”, porque localizada no Centro da cidade.



Todas as Notícias